Nosso Blog

Textos para reflexão e ensino!

NOVO NASCIMENTO

NOVO NASCIMENTO

Muita gente, cristã ou não, se justifica e se autodenomina uma pessoa merecedora de alguma graça por seus feitos e condutas, porém, Jesus ao responder a Nicodemos Ele diz que “necessário é nascer de novo"; ou seja, precisamos dentro de nós de uma nova natureza que não se restringe ás limitações humanas, mas algo que se sobreponha a essas limitações e revele dentro de nós uma essência pura e não miscível, que se conecte intimamente com o interior do ser humano mas não se misture com sua sujeira.

ler mais
O SACRIFÍCIO DE CRISTO NA CRUZ

O SACRIFÍCIO DE CRISTO NA CRUZ

Jesus não foi obrigado a sacrificar-se. Ele fez tudo de livre vontade (Jo 10.17-18). A razão da espontaneidade do Senhor neste sentido é porque sabia ser este o único meio de libertar-nos. Pelo glorioso fim que se propusera, Jesus sofreu resolutamente as agruras da cruz a fim de dar-nos a vida eterna. Só o filho de Deus reunia condições para nos salvar. Devemos mostrar reconhecimento, porque ele não se poupou, antes deu o melhor de si para o êxito de tão sublime missão. Com o sacrifício voluntário, Jesus Cristo comprou para o Homem a vida eterna, a qual Deus “prometeu antes dos tempos eternos” (Tt 1.2). Que haveria um grupo de pessoas santificadas por este sacrifício, foi decretada “antes da fundação do mundo” (Ef 1.1-4).

ler mais
SEDENTOS POR DEUS

SEDENTOS POR DEUS

Quando vem a vontade de beber, a corça é levada por um grande desejo pela água, no momento da sede a mesma sai desesperadamente, andando altaneiramente a procura desse bem precioso (Hc 3.19). Quando chega a fonte, mergulha nas águas e rapidamente seu corpo é refrigerado. Precisamos, como a Corça, sair e correr. Precisamos de olfato aguçado para ir à fonte certa, que é Cristo (Jo 7.37-38). Afinal de contas, existem fontes sem água (2 Pe 2.17).

ler mais
AS QUATRO PONTAS DA CRUZ DE CRISTO

AS QUATRO PONTAS DA CRUZ DE CRISTO

A cruz era um instrumento de tortura e um símbolo de morte usado pelos romanos e por outros povos em épocas diferentes, de forma que havia vários instrumentos de tortura e morte. Mediante isto, uma pergunta pode nos surgir: por que Jesus morreu logo em uma cruz? Simples, a cruz era o pior, o mais terrível e o maldito instrumento de tortura que existia, pois além de torturar o corpo acabava com a moral e a reputação do condenado, ou seja, o crucificado era visto como um maldito e o pior dentre homens – a ignomínia da cruz, como nos apresenta a Bíblia.

ler mais
O QUE É ÉTICA CRISTÃ: CONCEITO, DEFINIÇÃO, FUNDAMENTOS E PRÁTICA

O QUE É ÉTICA CRISTÃ: CONCEITO, DEFINIÇÃO, FUNDAMENTOS E PRÁTICA

É nas Sagradas Escrituras que encontramos os fundamentos basilares da Ética Cristã. Enquanto a ética como ciência, considera o que é certo ou errado ao investigar os fundamentos morais adotados por uma cultura, a Ética Cristã, investiga o que é certo ou errado ao para os cristãos. Uma vez que os cristãos baseiam suas crenças na revelação de Deus dada nas Escrituras, é ela que usamos como fundamento para uma Cosmovisão Cristã do que é certo ou errado.

ler mais
A DOUTRINA DA IMPUTAÇÃO NA EPÍSTOLA DE PAULO A FILEMON

A DOUTRINA DA IMPUTAÇÃO NA EPÍSTOLA DE PAULO A FILEMON

O que é imputação? Segundo o pastor Claudionor de Andrade imputação [do Lat. Imputare; do Gr. logizomai; do Hb. Hasad] a idéia, nas três línguas clássicas, é uma só: creditar na conta de alguém. Trata-se de uma declaração formal de que determinação ação foi, de fato, praticada pelo individuo em juízo. No que concerne a justificação pela fé, Deus, ao invés de considerar culpado o pecador arrependido, declara-o justo com base nos mérito de Cristo Jesus ( Rm 4:7; 2 Co 5:19). Ou seja, imputação é o lançamento ou creditamento da justiça de Cristo a nosso favor, mediante a nossa fé em Cristo ( Rm 4:3ss; Gl 2:16ss; 3:6-8; Gn 15:6; Tg 2:23). “o Senhor justiça nossa” (Jr 23:6). “mas vós sois dele em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus (...) justiça” (1 Co 1:30).

ler mais
FILHOS ADOTADOS LEGITIMADOS PELO FILHO, ACEITOS PELO PAI.

FILHOS ADOTADOS LEGITIMADOS PELO FILHO, ACEITOS PELO PAI.

Quando penso no Espírito Santo, o enxergo de duas maneiras, a primeira em sendo Ele o encarregado de me convencer quando estou pecando ou prestes a pecar e me conduzir a abandonar minhas práticas e condutas pecaminosas; e a segunda, em sendo Ele quem intercede por mim junto ao Pai em nome do Filho e o que certifica e testifica que eu sou filha de Deus. Por essa razão, o Espírito Santo sempre foi fascinante para mim! Ele tem as duas missões que tornam o perdido um regenerado, pois é Ele quem abre os olhos dos homens sobre o quanto estão longe e conflitantes com Deus e também é Ele quem nos confirma o perdão de Deus que nos é oferecido em Jesus e nos lembra constantemente que temos um Pai agora, não estamos mais sozinhos nem perdidos ou à deriva, mas Deus é o nosso Pai. A missão de anunciar o amor e o Reino de Deus e de anular os pecados da humanidade por meio de Sua entrega sacrificial foi cumprida por Jesus, mas o Espírito Santo é quem nos dirige ao entendimento da grandeza desse amor, da existência e realidade desse Reino e do acesso livre e ilimitado a esse perdão.

ler mais
GENUINIDADE

GENUINIDADE

Ao pensarmos sobre a confiança na adversidade, muitas vezes nos restringimos apenas a nossa vida terrena e a todas as situações que a ela pertencem; porém, como cristãos, devemos ter em mente que, sem sombra de dúvidas, Deus irá nos auxiliar em tudo o que vivermos aqui no plano material, mas existe um “depois daqui”, que aguarda os que forem fiéis até a morte.

ler mais

2017 Copy - HolyBox - Todos os Direitos Reservados

Plataforma para clubes: Plataforma para Clube de Assinaturas